__________________________________________________________________

sábado, 25 de dezembro de 2010

TALVEZ POESIA..., 8

Esperança


António Cagica Rapaz

Farol incerto
Na noite,
Bastão frágil
Na jornada,
Fracos braços
Pr'a remar...
É bem pouco
O que valemos,
Mas aqui estamos
Comvosco, para dizer
Que é preciso acreditar,
Que é preciso olhar o mar.
O vosso barquinho avança,
Vai vencer o vendaval,
Por que a vontade é maior,
Porque é grande o vosso amor.
O vosso barquinho avança,
Vai vencer o vendaval.
Volta a sorrir a criança
Porque é grande
A vossa esperança,
Porque há Deus e é Natal.

2 comentários:

  1. Uma bela lição feita poema.
    Emocionei-me.

    BOA NOITE, Ó MESTRE!

    ResponderEliminar
  2. Estou sem palavras!

    Boa noite, ó Mestre!

    ResponderEliminar